Anotação de Aula

Hoje aconteceu algo assim comigo.

Eu fiz algumas sessões de tethaheling à distância com uma pessoa que me foi indicada pela internet.

A gente foi trocando muitas ideias (eu era bem carente de conversar com pessoas em processo ou despertas) e para mim tinha sido algo muito legal e de bom grado, com retorno fluido, algo totalmente de mão dupla.

Isso já rola a uns 7 meses e desde então a gente troca muitas ideias e eu falo sobre minhas questões e ela tbm falava sobre questões particulares dela. Aí na semana passada, me veio o insight de dar umas dicas para ela sobre os atendimentos de tetha e tbm sobre algumas questões de organização… (isso porque a gente tinha trocado um serviço de design meu por uma consulta tetha, e estava dentro do contexto)

Mas ela não gostou nem um pouco das coisas que eu falei. Ela me mandou um e-mail pontuando frases retiradas do meu discurso e detalhando parte a parte. Acredito q se imprimisse dariam umas três páginas.

No e-mail ela fala sobre mim e minhas intenções subentendidas. Eu aprendi a olhar para tudo com o coração.. procuro o ego e olho para o que é meu, tento ao menos identificar e observar, mesmo q na prática a resposta ainda não seja imediata.

Daí que entra o autoconhecimento. Foi tão simples para mim conseguir analisar as questões partindo de um princípio onde eu poderia olhar para a situação como expectador, sem levar para o lado pessoal.
Na verdade o exercício é se dividir em alguns Eus: tem um eu que responderia de determinada forma a um assunto, o eu (que está observando e tem mais experiência) ele analisa e da um veredito.

Sendo que eh impressionante o poder das palavras e como elas ressoam nos outros a partir das próprias crenças. Eu falei a partir de uma didática minha e tbm eh super normal o outro interpretar como uma agressão ou ataque. Eu pensei: nossa eu poderia ficar chateado e retrucar: Não era minha intensão, você está sendo injusta e bla bla bla …

Mas aí que entra a empatia e a compaixão. É tão rico ver isso acontecer e você sentir gratidão pelo entendimento… sabe? Emanar gratidão pela experiência, sem julgar. Tem um eu ali que julga, mas ele tá aprendendo junto. Fica em terceiro plano… tbm observando o outro eu agir. Eh assim que vamos cocriar essa realidade 5D.

Despertar e mirar para o amor incondicional é mesmo um caminho sem volta 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *